quinta-feira, 10 de abril de 2014

Capitulo 85-"Quando vão para casa?"

Olá meninas!
Fica aqui mais um capitulo!
Espero que gostem :)

Beijinhos
Rita



(Rita)

Carolina-Mãe!-a porta abriu e os miúdos entraram disparados pelo quarto a dentro. O Simão trazia um ramo de flores na mão e a Carolina um grande peluche.Assim que se aproximaram da minha mãe “atiraram” com aquilo para a ponta da cama e ao tentarem-se apoiar nesta faziam um esforço para se sentarem ao meu lado.

Simão
Carolina

Rúben-Venham cá.-pegou na Carolina e colocou-a ao meu lado e de seguida fez o mesmo ao Simão.Eles agora sentados na beira da cama à minha frente olhavam para o irmão.O ar de admiração em conjunto com um sorriso de orelha a orelha estava estampado no rosto de cada um deles.-Este é o vosso irmão.

Simão-Ele é muito pequeno.

Carolina-Parece um bebé de brincar…

Rita-Pois vocês também quando nascerem eram muito pequeninos...-eles sorriram.

Carolina-Posso dar um beijinho mãe?

Rita-Claro.-ela aproximou-se e com o irmão ao meu dele beijou  o Tomás levemente.




Simão-Trouxemos um presente para o Tomás e para a mãe.

Rita-Ai sim?

Carolina-Olha!-pegou no peluche.-É para o quarto do Tomás na nossa casa.




Simão-Estas flores é para a mãe.

Rita-Oh...Obrigada meus amores.




Dei um beijo no rosto a cada um deles.

Rita-Obrigada.-falei para o Rúben que nos olhava.Ele sorriu,inclinou-se e uniu os nossos lábios durante alguns segundos.

Carolina-Mãe porque ele está a dormir?

Rita-Filha ele está com sono.

Carolina-Mas ele teve na barriga da mãe a dormir muito tempo agora tem de acordar.-eu e o Rúben gargalhámos.

Rita-Não é bem assim princesa,ele à pouco acordou esteve a comer e agora está outra vez a dormi mais um pouco.

Simão-E quando ele vai para casa?

Rita-Talvez amanhã.

Rúben-Amor.-olhei-o.-Com isto tudo eu ainda não pode pegar no nosso 
pimpolho.

Rita-Então anda.-sorri-lhe.

Ele com todo o cuidado do mundo levou o Tomás para os seus braços.Fiquei quieto a olhá-lo..Se já era um pai babado enquanto estive grávida agora que o tinha perto de si era um pai ultra babado!

Rúben-Já vistes os pequenos pezinhos dele…Daqui a uns aninhos estás a dar uns toques na bola.

Rita-Oh Rúben por favor ele tem horas  de vida vais mesmo começar a querer falar de futebol.

Rúben-Não ligues à tua mãe.-falava olhando para o Tomás.-Já tens o equipamento todo lá em casa…O equipamento,o quarto...Queremos todos que vás para lá o mais rapidamente possível.-falou aquilo e beijou-o.


 Carolina-Eu também quero pegar no bebé.

Rita-Carolina ela muito pequeno..Um dia destes com a ajuda do pai pegas-lhe.

Os miúdos não eram os únicos que queriam entrar naquele quarto e ver o Tomás e por isto mesmo deixei-lhes ficar mais algum tempo e depois entrou a minha mãe e a Anabela.

Anabela-Que coisinha mais linda!!-entraram as duas e vinham com a mesma energia que os miudos.O Tomás estava agora deitado na sua caminha.

Mãe-Ai que anjinho…-olhavam as duas babadas para o meu pequenino.-E tu filha como estás?

Rita-Bem.

Anabela-Este é aquela body que te dei não é Rita?

Rita-Sim é.-ela sorriu.

Mãe-Podemos pegar no Tomás?

Rita-Claro.

A minha mãe com todo aquele jeitinho e brilho no olhar pegou no Tomás.A Anabela estava ao seu lado e não parecia arredar pé de perto da minha mãe.Ia acariciando o rosto do Tomás muito levemente.

Anabela-Ele é muito parecido com o Rúben.

Mãe-Olha que tem as bochechas da Rita.

Rita-Oh avós babadas ele tem horas de vida é um pouco difícil de dizer com quem ele é mais parecido.

Mãe-Rita isto não quer dizer nada..Alias eu acho que ele é uma perfeita mistura de vocês os dois.-olhei para o Rúben e sorrimos.O Tomás “saltava” de colo para colo…Primeiro o da minha mãe,depois o da Anabela,e ainda de seguida para  o colo dos avôs.Por fim recebi a visita da Sónia e do Roberto.

Sónia-Como estás?

Rita-Bem,ele já está cá fora por isto não podia estar melhor.-ela olhou para o 
Tomás que estava no colo do Rúben.

Sónia-Oh ele é tão fofinho!Posso?


Rúben-Claro.-o Rúben colocou o Tomás no colo da Sónia.

O Roberto cumprimentou-me com um beijo no rosto e depois aproximou-se da Sónia.

Sónia-Quando vão para casa?

Rita-Espero que amanhã mas ainda não tenho a certeza.

Sónia-Estou a ver que agora vou ter que estar mais tempo em vossa casa…Ele é mesmo tão fofinho!- o Tomás foi mexendo com as suas pequenas mãos e depois de ter colocado a chupeta para o lado ouvimos o seu choro.

Roberto-Olha como gosta de ti.-rimos todos expecto a Sónia.

Sónia-Ele deve estar com fome ou assim.Não é Rita?

Rita-Sim,aliás deve também estar na altura de lhe mudar a fralda.

Rúben-Eu trato disto.-o Rúben disponibilizou-se logo e aproximou-se da Sónia pronto para pegar no nosso pimpolho.

Sónia-Deixa estar que te ajudo.

Nem foi preciso dizer nada eles levaram o Tomás até ao muda fraldas que estava ali no quarto.Enquanto o Rúben o deitou a Sónia foi buscar a mala.O Rúben não tinha qualquer experiência em mudar fraldas já a Sónia mesmo não sendo mãe, esteve ao meu lado quando os miúdos nasceram.Naquela altura ajudou-me muito por isto ficou ali ao lado do Rúben que ia seguindo as suas indicações enquanto eu e o Roberto lhes observávamos.

Rúben-Pronto já está.-falou com um sorriso,orgulhoso do seu feito.O Tomás continuava a chorar.-Achas que ele tem fome?

Rita-Provavelmente.

A Sónia e o Roberto despediram-se de nós,para me deixar mais à vontade e saíram do quarto.Trouxe o meu amor para o meu colo e comecei a dar-lhe de mamar.

Rita-Rúben tu dormiste apenas algumas dores devias ir descansar para casa.

Rúben-É que nem pensar,agora que o puto está a acordado não me vou embora.

Rita-Ok mas quando ele adormecer vais descansar afinal eu também estou cansada e vou aproveitar para dormir um pouco.Não vais ficar aqui a olhar para nós os dois a dormir.

Rúben-Não me importava de ficar a olhar para a mulher da minha vida e para o bebé mais lindo.

Rita-Tu ainda consegues estar mais babado do que a minha mãe e a tua!-ele sorriu.-E olha que não é fácil.

Rúben-Eu acho o contrário, lindo como ele é tenho é de ficar babado.Não é campeão?-falou olhando para o Tomás.

Terminei de dar de mamar ao Tomás e depois o Rúben levou o nosso anjinho até aos seus braços.Andou de um lado para o outro do quarto,falava com ele e como é claro dava-lhe imensos mimos!

Rúben-Tens a certeza que não vais precisar que fique aqui?

Rita-Sim tenho a certeza.-ele deitou o Tomás na sua pequena cama e depois colocou sobre ele um pequeno cobertor .

Rúben-Está bem,mas volto ainda antes do jantar.

Rita-Sim,sim..-ele sorriu e uniu os nossos lábios.

(Rúben)

Estas últimas horas tinham sido inexplicáveis.Desde o momento que sai do estádio que a minha vida tinha dado uma grande volta,para melhor claro.Nunca tinha assistido a nada como ao nascimento do meu filho…Foi a melhor experiência da minha vida,tendo mesmo me dado um novo sentido a esta.Eu via-me como pai do Simão e da Carolina mas desta vez puder ter estado ali ao lado da Rita fez com que tudo fosse mais especial…Simplesmente inexplicável.
Não tinha dormido nada e mesmo ter dito à Rita que  não precisa de descansar a verdade é que ter passado a noite acordado ao seu lado e apenas ter dormido algumas deixou-me exausto.
A Paula fez questão de levar o Simão e a Carolina,disse que como eu estaria a maior parte do tempo aqui no hospital com a Rita não fazia sentido ficarem cá em casa.
Entrei no quarto atirei as chaves para cima da cabeceira e deitei-me.
                                                   XXX

Acordei e reparei que estava escuro lá fora,olhei para o relógio e levantei-me da cama.Já devia ter saído de casa,eram quase 8 horas da noite era suposto ter ido para o hospital antes da hora de jantar mas por ter adormecido tive de à pressa de casa.


Rúben-Amor desculpa ter me atrasado.-entrei no quarto e fui logo para perto da Rita.

Rita-Qual atrasado qual quê, fizeste muito bem ficar ter ficado a dormir.-colocou a sua mão no meu rosto e beijou-me.-Como podes ver estou bem e o nosso filho também.

Olhei para o lado e o Tomás estava a dormir,não consegui resistir e ia lhe pegar quando a Rita falou.

Rita-Não Rúben,deixa-o  descansar por amor de Deus!

Rúben-Eu quero lhe pegar Rita.

Rita-Ele adormeceu mesmo à pouco, esteve a chorar durante horas deixa-o agora a descansar por favor.-pelos os vistos o meu campeão tinha tido uma “birra”.

Rúben-Mas deste-lhe de comer?-ela acenou com a cabeça respondendo de forma afirmativa.-E viste se não precisava de mudar-lhe a fralda?

Rita-Amor ele comeu,mudei-lhe a fralda mas mesmo assim continuou a chorar,sabes como são os bebés…Agora que está finalmente a dormir deixa-o estar.

Rúben-E tu descansaste?

Rita-Um pouco só.Tive de fazer umas análises para saber se amanhã vou poder ou não ir para casa.

Rúben-Hmm então aproveita agora que o puto está a dormir para poderes descansar.-passei a minha mão pelo seu rosto.

Rita-Olha tu já jantaste?-gargalhei ao ver que mesmo com aquela cara de sono continuava preocupada.

Rúben-Eu depois como qualquer coisa.

Rita-Vai ao bar comer qualquer coisa e depois voltas,vá!

Rúben-Daqui a .

Rita-Rúben eu fico bem e quando acabares voltas para o quarto.-interrompeu-me.

Rúben-Tá bem.-uni os nossos lábios.Não tinha qualquer pressa para sair dali por isto deixei a minha língua ir de encontro à dela.Ficaram em perfeita sintonia enquanto eu levei a minha mão até ao seu rosto…Apenas os separei quando precisamos de recuperar o fôlego.
Foi “jantar” ali no bar do hospital e depois voltei para o quarto da Rita.Ela já estava a dormir…Fez me ficar a olhá-la com um sorriso.O nosso pimpolho pouco tinha deixado a Rita dormir e agora tinha os meus dois amores a dormir serenamente naquele quarto.Sentei-me num cadeirão que estava no quarto.

Tinha uma data de mensagens e ainda chamadas da Paula e da minha mãe.Respondi a todas aquelas mensagens e ainda telefonei para a minha mãe e para a mãe da Rita.

Paula-A Rita não está a precisar que lhe leve nada?

Rúben-Não,não,se ela precisar de qualquer coisa estou aqui.-ouvi o choro do 
Tomás e levantei-me.-Paula vou ter de desligar o Tomás acordou.

Desliguei o telemóvel e fui pegar no Tomás.Comecei a embalá-lo mas ele continuava a chorar..

Rúben-Pronto,pronto.-andava de um lado para o outro do quarto a tentar acalmá-lo.

Rita-Rúben.-olhei-a.

Rúben-Não queria que acordasses bem que o tento adormecer mas ele não quer.

Rita-Talvez porque esteja com fome.-apoiou as mãos na cama e sentou-se.-E tu não podes fazer grande coisa quanto a isto.-sorriu.Com muito cuidado deitei-o nos braços da Rita.

Depois de ele comer tive de o trazer outra vez para o meu colo, ainda não tinha passado tempo nenhum com o meu campeão e também queria que a Rita descansasse.
                                                     XXX


Aquele cadeirão que estava no quarto do hospital não era o local ideal para ter passado a minha noite mas não tinha qualquer vontade de voltar para a casa.O Tomás durante a noite acordou várias vezes,a maior parte delas com fome.
Hoje continuava um pouco cansado mas por ter o meu campeão comigo compensava tudo aquilo.
A enfermeira veio trazer o pequeno almoço para a Rita e como o Tomás tinha já comido tinha-o no meu colo.O dr.Victor entrou no quarto,queria ver como estava a Rita e o meu pequeno.

Dr.Victor-Já tenho os resultados da sua análises Rita.


Rita-Acha que hoje já posso ir para casa com o Tomás?


3 comentários:

  1. Fabuloso...

    Quero mais...

    Continua...

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Awh os meninos reagiram tão bem. Todos encantados com o maninho!
    Eu adorei, Ritinha! Mas já não tenho muito mais a dizer porque li isto antes de me deitar e só agora é que viu comentar.
    Mas já estou a espera do próximo!

    Beso
    Ana Santos

    ResponderExcluir