domingo, 16 de fevereiro de 2014

Capitulo 68-"(…)tu fazes parte do meu presente e do meu futuro(…)"

(Rúben)

Rúben-Um amig..Tu deixaste ela trazer um rapaz?

Rita-Amor.-riu.-Ela tem cinco anos,são amigos não vejo qual é o mal.

Rúben-Eu pensei que ela tinha trazido uma amiga.-olhei para a Carolina.-Quem é este teu amigo?

Carolina-É o Rui pai.

Rita-Eles são crianças Rúben,por amor de Deus.

Rúben-Por amor de Deus nada.-voltei a olhar para a Carolina.-Tu dás beijinhos a este teu amigo?-a Rita revirou os olhos.

Carolina-Não.-acenou com a cabeça em sinal negativo.

Rúben-E abraços?

Carolina-Não.

Rúben-Então o que vocês fazem?

Carolina-A gente brinca…fala..e brinca outra vez.

Rúben-Só isto?-ela acenou com a cabeça em sinal afirmativo.-Se algum dia este tal..-esqueci-me do nome do rapaz e olhei para a Rita.

Rita-Rui.

Rúben-Se o Rui fizer alguma destas coisa tu afastas-te e depois vens contar ao pai,que eu falo com ele.

Rita-Oh Rúben.-aproximou-se,colocou-se na minha frente e pegou na Carolina ao colo.-Não ligues ao que o teu pai disse,podes falar com o Rui e com outro rapaz qualquer o que interessa é fazeres novos amigos.-sorriu.-Agora vai lavar as tuas mãos,que daqui a pouco já vamos comer.-colocou-a no chão.-Ela não pode ter amigos?-disse quando ela saiu.

Rúben-Com a idade dela tem é de estar a brincar ás bonecas com outras raparigas,não a trazer rapazes cá para casa.

Rita-Amor estás a falar como se ela tivesse dezassete e andasse a trazer rapazes para aqui às escondidas.

Rúben-Mas com tantas miúdas  no infantário ela tinha mesmo de trazer um rapaz?

Rita-É com quem se dá melhor e é isto que interessa,e vamos ser realistas ela não vai ficar sozinha para o resto da sua vida.

Rúben-Pois,mas isto já é outra história.Porque qualquer rapaz que passe por aquela porta tem que ter uma conversa comigo.-ela riu.

Rita-Está bem pai galinha,agora ajuda-me aqui com o resto do jantar.

A conversa não ficou por ali pois ia argumentando como se tivesse alguma razão.Eu apenas ria ao vê lo com aquele ar,tinha mesmo muita piada esta faceta protetora que ele tinha e cada vez que falava na Carolina e no Rui como se fossem um casal adolesceste com as hormonas aos saltos dava-me vontade para rir.

Rúben-Eu gostava de saber como achas tanta piada.

Rita-Pronto já não digo mais nada.

Rúben-Ainda bem até porque tenho algo para te perguntar.A minha mãe voltou a falar naquele jantar quer
saber se vamos.

Rita-Eu não vejo porque não afinal é só a vossa família e os amigos mais próximos certo?

Rúben-Pelo que ela me disse sim é.

Rita-Então está bem.

Depois do jantar telefonei à minha mãe para lha avisar que poderia contar connosco para o jantar que andava a planear.Ao voltar para a sala vi que já tinham companhia..o George veio fazer a sua visita habitual
.
George-Olá Rúben.

Rúben-Olá.-sentei-me  ao lado da Rita.

Rita-Então o trabalho está a correr bem?

George-Sim está tudo muito bem e vocês.-olhou para os miúdos.-Já fizeram muitos amigos?-passou a sua mão pelo cabelo do Simão.

Simão-Sim hoje os nossos amigos vieram cá a casa brincar com a gente.

George-A sério?

Carolina-Sim o Pedro o amigo do Simão,e o Rui o meu amigo.

George-Isto é muito bom.Vão ver que ainda vão fazer mais amigos com o passar do tempo.-a Carolina bocejou e segundos depois o Simão fez o mesmo.-Estou a ver que já estão a ficar com soninho..-sorriu.

Carolina-Não estamos nada.-nós rimos ao ver ela dizer isto esfregando os olhos com os punhos cerrados.

Rita-Vá vamos para a cama.

Rúben-Eu ajudo-te.-peguei no Simão.

Rita-George podes ir até à cozinha preparar um café ou assim.

George-Não te importas?

Rita-Claro que não.-sorriu.

Vesti um pijama ao Simão e deitei-o.Ficamos algum tempo a conversar até ele acabar por adormecer.

 O George preparou um café para cada um de nós e acabamos os três sentados na cozinha.

George-Eu tenho uma coisa para vos dizer mas estava à espera que os miudos se fossem deitar para estarmos sozinhos.

Rita-Passasse alguma coisa?

George-Não é nada disto,é que como já fiz a mudança para a minha casa nova queria que agora poder arranjar tudo o que é preciso para os miúdos terem um quarto lá em casa.E é claro que quero a vossa ajuda para isto.

 Rita-Queres que vamos os quatro contigo escolher a mobília para o quarto deles?

George-Sim  não a comprei  porque quero dar a oportunidade a eles de a escolher,afinal é para eles.-a Rita olhou-me.

Rita-Nós também vamos acabar por ter de ir ver mobília para a nossa nova casa assim  vamos vendo mais ou menos o que queremos.

George-Casa nova?Vão mudar de casa?

Rúben-Sim vamos,esta casa não é má mas como agora vamos ter um bebé precisamos de mais espaço então vamos comprar outra casa.

George-Fazem muito bem.Nem te perguntei isto hoje mas como estás Rita?

Rita-Está tudo bem,tive à dias a minha primeira ecografia e correu tudo bem.

George-Ainda me lembro de como foi quando dos miúdos…Como a tua barriga ia crescendo.

Rita-Nem fales nisto, eu parecia uma orca.-ele riu.

George-Lembraste de quando te apeteceu doce de abóbora e eu tive de andar à procura do doce por uma
data de lojas.-eles riram.

Rita-É verdade.Tinha cada desejo,também para ter ficado daquele tamanho tinha de andar a comer a toda a hora.

George-Mas aquele foi apenas um deles porque tu até.-posei a chávena de café,e tenho de confessar com brutalidade.

Rita-Para onde é que vais amor?-olhou-me confusa.

Rúben-Vou para o quarto amanhã tenho treino.

Não tinha virado criança e andava agora a fazer birras mas tenho de confessar que aquela conversa do George e da Rita me incomodou um bocado.Tinham uma grande amizade ,isto não tenho dúvidas, e por isto tenho tentado ser minimamente simpático com o gajo.Só que vê-lo a conversar com a Rita como um casal a relembrar os bons tempos acabou por me incomodar.

 (Rita)

George-Ah..Eu disse alguma coisa?-ficamos os dois a olhar para a porta da cozinha pois a forma como o Rúben foi embora parecia que se tinha chateado com algo.Praticamente tinha atirado com a chávena de chá e saiu.

Rita-Sinceramente nem sei.

George-Eu vou andando.-levantou-se.-Ou achas que deva falar com ele?

Rita-Não,não..Ele está só cansado.-não sabia qual o motivo de o Rúben ter feito aquilo,mas lá tentei
parecer ser o mais convincente quando disse ao George que era do cansaço.-Amanhã ligo-te.

George-Se não te importares eu agradeço.

Assim que o George foi embora fui até ao quarto.Entrei e vi o Rúben de baixo dos lençóis a ver televisão.

Rita-Pensei que vinhas dormir.-sentei-me ao seu lado.

Rúben-Não estava com muito sono.-falou sem desviar o olhar da televisão.Peguei no comando
o sem sequer lhe pedir autorização.-Podes dar me o comando,se faz favor.

Rita-Podes tentar disfarçar mas não comigo.-desliguei a televisão.-O que se passou ali?

Rúben-Não se passou nada,eu é que tenho trei.

Rita-Sim,sim.-não deixei que ele continuasse com aquelas desculpas.-Agora diz me a verdade.

Rúben-Eu não tenho nada para dizer,aliás tu e o George estavam a conversar sem qualquer problema quem estava ali a mais era eu.

Rita-Hãn?!Mas tás maluco?

Rúben-Rita nem vale a pena falar sobre isto.-ia se virar para o outro lado,mas puxei  pelo o seu braço.

Rita-Queres mesmo que eu fique enervada por causa disto tudo.-ele olhou para a minha barriga e depois
voltou a olhar-me nos olhos.

Rúben-Não gostei daquela tua conversa com o outro…podes dizer que foi uma birra,ciúmes o que quiseres
mas aconteceu porque te amo e ver ele a falar contigo daquela maneira sobre o que já passaram
juntos,incomodou-me.

Rita-Amor.

Rúben-Eu tento me dar bem com ele,não me importo que ele venha cá a casa e até concordei e te dei apoio com esta ideia de os miúdos irem a casa do George..Mas isto de vos ouvir falar de como foi quando estiveste gravida daquela forma é um pouco demais.

Rita-Peço desculpa por teres ficado desta forma.Sabes como é a minha relação com o George,ele é  grande um amigo e o pai biológico do Simão e da Carolina mas é só.Faz parte do meu passado,enquanto tu fazes parte do meu presente e do meu futuro,e de uma forma muito diferente da do George.Tenho memórias especiais com ele,mas apenas por ser ele quem esteve ao meu lado durante aqueles nove meses…Contigo sei que será muito especial porque este bebé,pode não ter sido planeado,mas é fruto do nosso amor .Não quero mesmo que voltes a sentir que estás a mais porque isto não é verdade, nunca estás a mais.-aproximei os meus lábios dos seus.

Rúben-Não devia ter saído daquela forma da coz.-coloquei o meu dedo sobre os seus lábios.

Rita-Não há problema aliás assim o George pode ir embora e nós ficarmos a sós….-levei a minha boca até ao seu pescoço e beijei-o.Fiz-lo durante algum tempo e depois subi para unir os nossos lábios.

Nos dissemos mais nada e apenas amámos-nos até ficarmos sem forças.

                                                                                XXX



O  facto de o Rúben ter tido jogo fora fez com que a Carolina andasse constantemente com o meu telemóvel,porque ou queria lhe telefonar ou queria ser a primeira a atender quando ele telefonasse.Eu bem que tentava lhe explicar que não precisava de estar a toda hora a falar com ele,e que ele às vezes não podia estar ao telefone mas ela agora mais do que nunca estava ligada ao Rúben .


Rita-Simão tens de ficar quieto para a mãe te vestir.-eu bem que tentava fechar o seu camiseiro mas ele não parava.Faltava pouco tempo para hora combinada pela Anabela para estarmos em sua casa.

Simão
Carolina
Rita
Simão-Porque a gente vai a casa da mãe do Rúben?

Rita-Porque ela foi muito simpática e nos convidou e vocês vão se portar bem sim?

Simão-Está bem.-acenou com a cabeça em sinal afirmativo.

Rúben-Nós já estamos prontos.-olhei para trás e vi o Rúben com a Carolina ao colo.


Terminei de vestir o Simão,agarrei na minha mala e chaves do carro e fomos embora.


A Anabela veio nos cumprimentar com um grande sorriso e acompanhou-nos até à sala.Lá tinha uma mesa
com os aperitivos  e os miúdos quiseram logo “ataca-los” mas tive de os chamar à atenção.

Anabela-Deixa estar Rita não faz mal nenhum.Comam o que quiserem.

Rúben-O Mauro?

Anabela-Ele deve estar a chegar.

Rúben-Então fomos os primeiros.-sorriu,enquanto se sentava no sofá.

Anabela-Não, a Laura também já chegou.


Como vai correr este jantar?

Espero que gostem!
Beijinhos!
Rita

2 comentários:

  1. Olá!
    (Ontem li mas so consegui comentar hoje!)
    Bem, o Ruben rocks ahahahah
    Primeiro o papá galinha! Quero ver quando a menina crescer e começar a chegar a casa com um "amigo" e a dizer "Nós vamos para o meu quarto" ahahah Isso seria lindo de imaginar!
    E depois o Ruben ciumento! E eu a pensar que ele ja aceitava o George. Mas temos de admitir que foi um bocadinho "fora" ter de levar com aquela conversa!
    Laura? Eu conheço esse nome nao conheço? Nao é um ex qualquer? Estou a fazer confusao? Cheira-me que este jantar nao foi feito com as melhores intenções...
    Espero o proximo!

    Beso
    Ana Santos

    ResponderExcluir