segunda-feira, 18 de março de 2013

Capitulo 29-"Tens medo da minha mãe?"



(Rúben)

Carolina-Toma.-deu-me um papel e depois de olhar algum tempo para cada recanto do papel peguei,já que nos últimos tempos esta miúda não tinha feito outra coisa a não ser brincar com a minha cara,aquilo ainda podia ser uma brincadeira.Abri o papel  vi que estava escrito “ desculpa” e um desenho de um jogador de futebol e uma bola,não pode deixar de sorrir quando vi aquilo já era mesmo apenas isto que estava no papel,e nenhuma destas coisas era típica da Carolina.

Rúben-Tens alguma coisa para dizer?-ela olhava-a.

Carolina-É para ti o papel.

Rúben-Eu sei,mas podes me dizer porque me estás a dar este desenho.-ela olhava-me com as mãos atrás das costas,encostada ao sofá perto de mim.

Carolina-Porque eu quero dizer desculpa por ter riscado a tua cara quando tu ias para o trabalho.-vi que estava com grandes intenções de resolver as coisas,e apesar de não ser um pedido de desculpas muito directo,era honesto.

Rúben-Já entendeste que não se deve fazer aquelas brincadeiras?-ela acenou com a cabeça em sinal afirmativo.-E este  desenho foste tu que fizeste?-sabia que tinha sido feito por ela, mas tinha de arranjar alguma forma de a fazer falar sobre aquele papel.

Carolina-Sim,é porque tu jogas futebol por isto fiz um jogador e uma bola.-gargalhei.-Não gostas?

Rúben-Gosto,gosto.-estiquei os braços.-Dás-me um abraço?-ela olhou-me ,e mesmo estando perto de mim deu breves passos até chegar aos meus braços.Senti as suas mãos em volta do meu pescoço,pousou a sua cabeça sobre o meu ombro esquerdo,ficou alguns segundos nos meus braços e depois afastou-se.

Simão-A mãe disse que já ia fazer pipocas.

Carolina-Pipocas?-viu o Simão chegar,entusiasmado e foi até ao seu lado.

Simão-Sim.-passou por perto dela e sentou-se ao meu lado,no sofá.-O Rúben disse que a gente podia ver um filme,fui pedir à mãe para fazer pipocas e ela disse que sim.

Carolina-Qual é o filme que vocês vão ver?

Simão-É um filme com monstros! –a miúda ,sendo a “princesinha” que é quando ouviu o irmão falou aquilo ficou com uma cara horrorizada  demonstrando que não queria fazer parte disto.

Rúben-Não é nada,vamos escolher um filme que todos possamos ver.

Carolina-Se for um filme giro eu também quero ver.-veio se sentar ao lado do irmão,esticando as pernas que longe estavam do chão,tal como as do Simão,ficando os dois olhando-me.

Simão-Qual vai ser então Rúben?

Carolina-Pode ser das princesas?-disse com um sorriso para nos tentar convencer na sua escolha.Sinceramente não me importava,mas sabia que o Simão não ia nesta conversa.

Simão-Oh princesas não quero.E o Rúben também não quer!-colocou a língua de fora para a irmã que o 
olhava um  pouco chateada por ter aquele opinião quanto às suas “queridas” princesas.

Carolina-Eu não quero ver um filme com monstros,são feios e eu não quero!

Rúben-Calma,vamos encontrar aqui algum filme que possamos todos ver.

Procurei pelas varias listas quais os filmes disponíveis para o nosso serão,e nem era necessário abrir a boca para perguntar se gostavam ,já que os “barulhos” que faziam sempre que eu mudava era mais do que suficiente.Ou um “sim!!!” que depois seguia-se de um “não gosto desta”,ou de ambos terem a mesma opinião e não gostarem do filme.Já se ouvia as pipocas que dali a pouco estariam a chegar e ainda nem tínhamos decidido que filme iríamos ver..ao passar por um filme ,que não era propriamente recente,mas que foi o primeiro e único a receber “sim!!” dos dois lados.

Rúben-Então é este?

Simão\Carolina-Sim.-sorriram.

Disse-lhes que iríamos esperar pela sua mãe chegar e que só depois iríamos ver o filme,mas como ela iria demorar mais alguns minutos vimos o trailer.Eles pareciam ter gostado imenso deste filme e ficavam todos entusiasmados a ver o trailer.
video




Rita-Então qual é o filme que vamos ver?-trazia em cada mão uma taça de pipocas,deu-me uma a mim e 
sentou-se na outra ponta ao lado da Carolina.

Simão-A idade do gelo 4.

Como já cá estávamos os quatro,começamos  a ver o filme enquanto íamos comendo as pipocas que a Rita tinha feito.Os miúdos adoram e a prova disto era as gargalhadas que davam,que se ouviam a quilómetros que acabavam por ser “contagiosas” e nos fazerem rir também.
Terminou o filme e eles já esfregavam os olhos,teimavam que não estavam com sono mas era mais do que óbvio que estava a ficar demasiado tarde.

A Rita pegou na Carolina e como o Simão ao seu lado já estava também às cabeçadas,peguei no puto.Levei-o até ao seu quarto e deitei-o sobre a cama.Olhei em volta e não o podia deixar ali sobre os lençóis com aquela roupa vestida,pelo menos não era isto que via os outros pais fazerem,e como a Rita estava a deitar a Carolina eu deveria fazer o mesmo.Tirei os sapatos,e como ele estava cheio de sono nem se mexia.Procurei pelo os armários até encontrar um pijama,voltei para perto do puto e lá lhe vesti o pijama.Agora que já estava mais confortável,voltei a pegar nele e coloquei-o debaixo dos lençóis.A Rita entrou no quarto e vi-a abrir a gaveta onde há  pouco tinha tirado o pijama.

Rúben-Não é preciso.-olhou-me.-Já lhe vesti o pijama.

Rita-Já?-ficou surpreendida.

Rúben-Sim.-desviei-me mostrando que o puto já dormir debaixo dos lençóis com o pijama vestido.

Rita-Oh,obrigada.

Rúben-De nada.-saímos do quarto os dois e como ela foi até ao seu quarto,não fiquei a meio caminho e entrei também.Ela estava sentada na cama e com a mão na gaveta,ela olhou-me enquanto me sentei ao seu lado e ao aproximar os nossos lábios ela falou.

Rita-Rúben tive um dia longo..podes cá ficar,não me importo nada pelo o contrário mas espero que 
entendas que não vai acontecer o mesmo que ontem à noite.

Rúben-Eu compreendo.-vi que ela estava a tirar uma camisa de dormir.

Rita-Mas podes ficar a sério.-colocou a sua mão no meu rosto e falou com um sorriso.-Não me importo 
nada de dormir agarrada a ti.-sorri ao ouvi-la.

Rúben-Então neste caso.-peguei nela e levei-a até ao centro da cama.Assim que ia tocar com os meus lábios nos seus ela já ia falar mas nem lhe deixei.-Eu sei estás cansada e tal..-falei com os nossos lábios a tocarem-se e depois de o fazer juntei-os por completo.Ela não me parou mas também sabia que queria descansar,e por isto não passamos de uns beijinhos,pois respeito o pedido dela.

XXX

Estava com a cabeça da Rita sobre o meu peito,quando comecei a sentir puxarem cada vez mais pelo lençol e aquele frio que cada vez mais ia aumentando,pois até agora tínhamos estado naquele quietinho na cama.Abri os olhos e quando olhei para o meu lado dei de caras com a Carolina.

Carolina-Outra vez?!?!?-falou com um tom que até me assustou e por me olhar de uma maneira que parecia que o seu olhar penetrava,dei um pequeno salto para trás.A Rita com aquele meu salto,levantou a cabeça e bocejou.

Rita-O que se passa?

Carolina-Porque o Rúben tá outra vez aqui?E a dar um abraço à mãe?-lembrei-me que ainda tinha os meus braços em volta da Rita e afastamos-nos um do outro.

Rita-O Rúben…

Rúben-Tive um problema no carro..-a Rita deu-me aquele olhar de que tinha acabado de dar uma desculpa 
que não serviria para nada.

Carolina-O teu carro tem sempre problemas,não presta.-saltou para cima da cama e agarrou-se ao pescoço na mãe,ficando entre nós.-E porque o Rúben tem de ficar aqui?Se o teu carro tem um problema vai pá casa da tua mãe.

Rita-Oh filha,o Rúben teve de ficar aqui,porque estava já cá em casa.-ela olhou-me.-Rúben eu vou com eles até à sala,se não te importas despachavas-te e ias até lá.

Ela falou aquilo e saiu com a miúda.Vi que a Rita não tinha gostado do facto de a miúda nos ter apanhado outra vez,então despachei-me e fui até à sala.A Rita estava sentada na beira da mesa da sala e os miúdos no sofá,na sua frente.Cheguei e a Rita olhou-me.

Rita-Podes te sentar aqui.-e ao falar afastou-se mais um pouco deixando algum espaço livre para me sentar ao seu lado..e eu assim o fez.Ela olhou-me.-Eu acho que devemos falar com eles.-percebi onde ela queria chegar,e olhei para os miúdos que mesmo tendo acordado à pouco estavam com imensa atenção.-A mãe e o Rúben tem algo para vos dizer.

Simão-É porque o Rúben ficou aqui outra vez?

Carolina-É o carro do Rúben que não presta.-sorri ao ouvir a miúda que falou aquilo com um ar como o que tinha dito à pouco fosse realidade.

Rita-Mais ou menos,o Rúben tem ficado cá em casa porque.-olhou-me.-Vocês sabem que às vezes um mulher quando conhece um homem podem ser mais do que amigos.

Carolina-Mas a mãe e o Rúben são só amigos não é?-a Rita ia falar mas vi que lhe faltou as palavras e não consegui olhar para a miúda e dizer aquilo ao mesmo tempo.

Rúben-É isto que a tua mãe quer explicar ,que às vezes as pessoas tornam-se mais do que amigos,o que é normal..as pessoas começam a passar mais tempo juntas,e tornam-se como uma família.

Simão-Mas porque tamos a falar de namorados?

Rita-Porque..porque a mãe e o Rúben estão a tornar-se mais do que amigos.

Carolina-O Rúben é o namorado da mãe?-falou séria.

Rita-Sim,e é por isto que  o Rúben tem ficado cá em casa,porque quando as pessoas deixam apenas de ser amigos como já vos dissemos,começam a estar mais juntos o que é natural num namoro.

Carolina-O Rúben para namorar com a mãe a gente tem de deixar.

Simão-Eu deixo mãe!-sorriu e deu um saltinho do sofá,enquanto levantava o indicador,mostrando que estava completamente de acordo.

Carolina-Pensava que  Rúben era só amigo da mãe.-disse aquilo de braços cruzados,e como não tocava com os pés no chão, apoiou-se no sofá para se colocar de pés e saiu.A Rita olhou-me,e levantou-se.

Rúben-Espera.-puxei pelo braço dela.-Eu acho que posso ir.

Rita-Tu viste como ela está é melhor eu ir.

Rúben-Não a sério.-levantei-me.-Eu consigo falar com ela e explicar-lhe isto.

Rita-Tens a certeza?

Rúben-Absoluto.

Simão-Oh Rúben comigo não precisa que eu gosto que sejas o namorado da minha mãe.-sorrimos a ouvir o miúdo falar.

Rita-Então nós vamos para a mesa.-pegou no puto,que continuava com um sorriso.-Depois vão até lá.

Rúben-Está bem.-beijei a Rita na nuca e fui até ao quarto a Carolina.Ela estava perto da mesinha rosa onde tomava o seu “chá”,com dois livros das princesas na sua frente.

Carolina-Porque tás aqui?

Rúben-Vim falar contigo.-sentei-me.-Ficaste chateada?

Carolina-Não gosto que a minha mãe tenho um namorado.-falava sem me olhar.

Rúben-A tua mãe ter um namorado não vai querer dizer que vai passar menos tempo contigo,ou que vai gostar menos de ti.

Carolina-Mas os namorados tão juntos.-levantou-se e olhou-me.-Os namorados vivem na mesma casa,tem bebés,e a minha mãe já tem bebés e tu não és o meu pai por isto não podes namorar com a minha mãe!

Rúben-Lá por  não ser teu pai,não quer dizer que não goste de ti e que não me preocupe contigo Carolina.

Carolina-A minha mãe não precisa de um namorado,e tu só queres jogar à bola não vais tomar bem conta da minha mãe.

Rúben-Sabes que eu gosto muito da tua mãe.Preocupo-me mesmo muito com ela,e com vocês.A tua mãe já está feliz por vos ter a vocês,mas se queres ver a tua mãe bem não devias fazer estas birras.Não vos quero mal nenhum,e não sei porque não gostas de estar comigo,que eu saiba nunca te fiz nada.

Carolina-Quando eu era mais pequena não tinha pai,e a minha mãe não  tinha namorado agora não preciso que ela tenha.

Rúben-Tens de entender que estas coisas acontecem,há miúdos que crescem numa família que tem um pai e uma mãe mas há outros que não,e isto não é um problema nem a tua mãe ter um namorado é um problema.

Carolina-Tu agora vais ficar mais tempo, vais estar sempre com a minha mãe,a fazer coisas que os namorados fazem,e a minha mãe não faz isto..ela não precisa de um namorado.

Rúben-Carolina.-sabia que ela não ia adorar,mas suavemente agarrei as suas mãos e puxei-a para perto de mim.-Eu sei que a tua mãe não tem um namorado desde que nasceste mas tu também tens de entender que lá por isto não significa que não mereça ter uma pessoa ao seu lado.-olhei para cima da mesa.-Olha por exemplo,as histórias que tu lês das princesas,todas elas tem os seus príncipes,tem alguém especial para elas..e tu sabes como elas ficam quando encontram os príncipes não sabes?

Carolina-Felizes para sempre..-disse aquilo lentamente como debatendo com o seu orgulho e não querendo concordar comigo.

Rúben-Exactamente,ficam felizes e tal como as princesas não achas que a tua mãe deve ser feliz?

Carolina-Sim.

Rúben-Então não devias ficar assim só por que estou com ela está bem?-ela olhou-me e como não tive resposta,ou seja não argumentou mais achei que tinha entendido o que tinha ouvido.-A tua mãe disse para irmos até à cozinha tomar o pequeno almoço,está bem?

Carolina-Está bem.-olhou para trás antes de chegar perto da porta.-O teu carro está mesmo estragado?-não achei que deveria dizer a verdade,que tinha era inventado aquilo de o meu carro estar “estrago” como ela dizia.

Rúben-Sim tens um problemas vou arranjar ele hoje.

Ela saiu do seu quarto e eu fui atrás dela.Chegámos à cozinha e a Rita olhou-me,quando passei perto dela disse-lhe que tinha falado com ela;perguntou como ela tinha reagido a que respondi “mais ou menos”,pois ela nem tinha embirrado como também não tinha concordado.
Durante o pequeno almoço não voltamos a tocar mais neste tema já que na mesa as opiniões divergiam..e só ia acabar em discussão.
Fui até ao quarto para calçar os meus sapatos,ouvi abrirem a porta e olhei com um sorris pois esperei que fosse a Rita que viesse ter comigo um pouco antes de ir trabalhar.

Rúben-Carolina…

Carolina-Quero falar contigo.

Rúben-Falar comigo?

Carolina-Sim.-sentou-se ao meu lado,na beira da cama,todo “mulherzinha”.-Tu compraste roupa para o Simão.

Rúben-Roupa?-interrompia.

Carolina-Sim,eu lembro-me!Compraste roupa e até compraste óculos para ele e tudo!

Rúben-Ah sim,foi à uns dias mas o que tem?

Carolina-É que eu preciso da tua ajuda para a minha mãe deixar eu ter uma coisa.

Rúben-E eu tenho de te ajudar?E porque falaste nas roupas do teu irmão?

Carolina-Porque se tu compras coisas para ele,também podes me ajudar a convencer a mãe.

Rúben-Oh Carolina se é algo que a tua mãe não quer,tens de compreender e não insistir.Sabes como ela é,não gosta que eu te faça as vontade todas.

Carolina-Gostas mais do Simão do que mim é?

Rúben-Eu não disse isto.

Carolina-A mãe gosta de ti,ela vai deixar se tu também quiseres o que eu quero.

Rúben-Carolina tu queres princesas e bonecas eu não quero isto,está bem?

Carolina-Não é nada..-vi que não estava a gostar de que lhe tivesse a dizer que não e olhou-me com um ar que ia me explicar tudo bem explicado.-Se tu gostas da mãe e a mãe gosta de ti,eu posso pedir uma coisa a ela com a tua ajuda e ela deixa.

Rúben-Não sei Carolina.

Carolina-Tens medo da minha mãe?

Rúben-Mas afinal o que lhe queres pedir?

Carolina-Um gato.

Rúben-Um gato?!A tua mãe não vai deixar.

Carolina-Se me ajudares deixa.

Rúben-Sabes que se te ajudar ,e ela não deixar vai ficar chateada comigo também.

Carolina-Não vai nada,por favor Rúben..-fiz olhinhos.-Vá lá.-e para dar cabo de tudo fez também beicinho.

Rúben-Falo com ela,mas não é agora.Mais tarde.

Carolina-Está bem.-colocou-se de pé.-Mas prometes que fales?

Rúben-Prometo.-ela sorriu,abriu a porta e saiu. Abaixei-me para atar o sapato e quando olhei vi que a Rita me olhava.

Rúben-Passasse alguma coisa?

Rita-A Carolina saiu agora daqui.

Rúben-Sim.

Rita-Pois isto eu vi,mas quero saber é porquê?

Rúben-Então veio falar comigo.

Rita-E sobre o quê?

Rúben-Foi sobre aquilo do carro.-não ia já falar do que a Carolina me tinha pedido,já que tinha 99% de certezas que a Rita ia dizer que não e ainda me ia voltar a acusar de estar sempre a ir nas conversinhas deles só para lhes fazer as vontades.-Por usar tanto esta desculpa a miúda diz que tenho de ir arranjar  o carro.

Rita-Pois,mas também agora ninguém tem de usar mais desculpas.

Rúben-Isto quer dizer que posso ficar aqui mais vezes.-ela abriu as portas do roupeiro e depois olhou-me.

Rita-Não,só disse que agora que os miúdos já sabem que estamos juntos não precisamos de esconder isto de mais ninguém.

Rúben-Nem do pessoal do Caixa?-ela acenou com a cabeça em sinal negativo.-Nem da nossa família?-olhou-me.-Afinal não quer dizer isto..

Rita-Não,não é isto.Os meus filhos já sabem,agora quanto a pais,tios e isto podemos esperar, não há pressa.

Rúben-Não quero apressar,só que se a oportunidade aparecer não quero ver que afinal não tens muita vontade de conhecer a minha família.

Rita-Não te preocupes.-tirou a sua roupa e colocou sobre a cama.-Se acontecer naturalmente não há problema..e também já conheces o meu pai e a minha mãe por isto.

Rúben-Sim,sei que também conheces o meu irmão mas uma coisa é o conheces como amiga e outra como minha namorada.

Rita-Rúben vamos ter tempo para isto está bem.-colocou as suas mãos no meu rosto e depois beijou-me.

Rúben-Está bem..

Ela pegou na sua roupa e fui até à casa de banho.Como os miúdos já estavam prontos para ir até à casa da Sónia,tê-los ali sem fazer nenhum só ia acabar em asneira,e como não queria que isto acontecesse fui procura-los e até a Rita estar pronta fiquei a olhar por eles.

Carolina
Simão
Rita
Durante  o dia voltei a ver a Rita quando ia ao treino,mas como lhe convidei para ir lá a casa jantar com os miúdos,aí sim podemos estar tempo de qualidade juntos.
Estava na cozinha,e por estarmos os dois a sós,aproveitámos para nos cumprimentar como deve ser já que os miúdos estavam na sala.Enquanto tinha os seus lábios colados aos meus,senti puxarem pelo o tecido das calças.Olhei para baixo e vi que era o Simão.

Rita-Que foi filho?

Simão-Quero falar com o Rúben.

Rúben-Comigo?

Simão-Sim!

Olhei para a Rita e pelo os vistos ela também não entendia porque ele queria conversas comigo,mas ela disse que ia começar a tratar do jantar e eu fui até à sala para falar com o puto.

Rúben-Então que queres falar comigo?-ele sentou-se no sofá e eu ao seu lado.-Queres vir para o meu colo?

Simão-Não,quero falar contigo.-vi que o puto tava sério e quando o ouvi falar gargalhei já que para além do ar sério,vê-lo todo homenzinho tinha a sua piada.

Que terá falado o Simão?


Olá meninas :)
Espero que tenham gostado do capitulo e que deixem as vossas opiniões que tem vindo a diminuir..:S
Beijinhos
Rita



6 comentários:

  1. Isto está bonito... a miúda faz chantagem com o Ruben para ter o gato, sim porque não gosta da idei a de ter um padrasto mas depois para o padrasto a ajudar a ter o que quer já o aceita LOOL

    E para terminar temos um Simão a dar numa de homem... isto não vai correr bem para o lado do Ruben LOOOL

    Quero mais

    Bjs

    Mari

    ResponderExcluir
  2. Olá :)
    A Carolina foi tão fofinha *-*
    E até nem reagiu muito mal :)
    Já o Simão como seria de esperar gostou logo :p
    Agora estou super curiosa sobre a conversa que ele quer ter com o Rúben.

    Beijinhos
    Daniela^^

    ResponderExcluir
  3. Ui! Algo me diz que o Simão vai ter "a conversa"...
    Estou ansiosa pelo próximo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oh os miúdos são uns fofos!
    Quero ver essa conversa de "homens"!

    ResponderExcluir
  5. Adorei quero o proximo.bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Tardei mas cheguei!
    Algo que diz que se o Ruben conseguir o tal gato será xeque-mate! xD
    Obviamente que o Simao adorou o namorado da mae, quanto a Carolina, ja esperava a reação dela. E quanto a medos...acho que o ruben tem mais medo da Carolina do que da mae ahahah
    Adorei e agora ja tenho MEDO do que vai dizer o Simao xD
    Venha o proximo!

    Beso
    Ana Santos

    ResponderExcluir